sábado, novembro 11, 2006

incendiaram?

O palco continua o mesmo, a peça mudou de nome??

Mudaram os atores?

Sim, tudo mudou! Assim tão rápido??

Pois é, não nos damos conta, não me dei conta.

Há uma década atrás ainda vivia o então auge do “Red House”, vulgo “rédi”.


Sinto, até hoje, aquele cheiro, de anos 70, de Rolling Stones, Born to be Wild, Creedence, enfim, Rock n’ Roll. Vejo, até hoje, em lembranças e nostalgias, coisas que fazíamos naquele tempo.

Cigarro no cinzeiro, copo de ceva, “A Tribo” no palco, papos, muitos projetos e ambições.


Companhias imprevisíveis de gente, que como nós, gostavam do lugar e iam sem saber quem iriam encontrar, ou melhor, sabiam: pessoas parecidas com o mesmo gosto.

Bons papos, as comandas no teto, as janelas abertas, ceva gelada, e o Guddam Garam que fumávamos na época. A ampliação, com jeito de porão, o palco, enfim. Uma saudade eterna...

Do bar? Também, mas não. Principalmente do que vivíamos lá, do que passamos lá. De um tempo que já era.

Até porque incendiaram também, o bar. Acho que valeu a pena, que o fim, por mais trágico que seja, foi o melhor. Assim mantemos viva a lembrança do bar que morreu no seu auge, somente com boas lembranças. Se tivesse continuado talvez não teria a mesma graça... talvez tivesse falido. Sei lá.


Já era? Quem sabe? De acordo com Cazuza, o tempo não para. Mas podemos manter os papos...

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home